Pages

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Yakisoba rápida

Vai comer miojo? De jeito nenhum! Aproveite o macarrão e faça essa deliciosa yakisoba que, pra quem gosta muito de legumes, é uma boa pedida. As medidas são para uma pessoa e serve bem!


INGREDIENTES:

1/2 cenoura
1/3 de abobrinha (prefira as redondas, não as italianas.)
2 folhas de acelga
1 bife (patinho ou filé)
1/4 de pimentão
1 pacote de miojo (só o macarrão cozido por 2 minutos em água, sal e óleo)
2 colheres (sopa) de Shoyu (molho de soja)
1 colher (chá) de sazon (do vermelho)
1 dente de alho pequeno socado
1 colher (sopa) de óleo de soja ou de gergelim torrado
100 ml de água
1 colher (sopa) de amido de milho (maisena) ou trigo

MODO DE PREPARO:

Descasque a cenoura e corte-a no sentido do comprimento, fazendo 'meias-luas' de aproximadamente 0,5 cm pra não ficarem muito grandes. A abobrinha pode ser cortada em cubos e sem retirar a casca. Corte a acelga, o pimentão e o bife em tiras finas e reserve.

Numa panela, aqueça o óleo, frite o alho, acrescente a carne e o shoyu. Coloque a cenoura , meio copo de água (100ml) e deixe cozinhar por 5 minutos em fogo médio, acrescentando em seguida a abobrinha, o pimentão e o sazon. 

Quando os legumes estiverem semi-cozidos (isso significa que não podem ficar muito moles, mas sim bem consistentes), acrescente a acelga e o amido de milho dissolvido na água (mais 100ml). Isso vai ajudar a engrossar um pouco o caldo do cozido. 

Por último, junte o macarrão e misture. Se preferir, pode acrescentar mais uma colher de chá de sazon no macarrão antes de misturá-lo. Mas cuidado, tanto o shoyu quanto o sazon são bastante ricos em sal, então seja moderado.

Aproveite!

domingo, 28 de dezembro de 2008

Lazanha de berinjela à bolonhesa

Substituindo o macarrão pela berinjela, temos um prato mais saudável e ainda assim bastante saboroso. Como a berinjela possui muita água, recomendo deixá-la de molho no sal, como explico abaixo, para que você não tenha uma "sopa" de berinjela em vez de uma lazanha. Esse processo também ajuda no seu cozimento (não precisa ficar muito tempo no forno e ela ainda deve ser consistente quando cortar a lazanha). O ideal dos legumes é que fiquem 'meio' cozidos, o que retém suas propriedades nutritivas.


INGREDIENTES:

2 berinjelas médias (cortadas no sentido do comprimento, bem finas)
1 colher (chá) de sal
400 g de queijo mussarela ralado
300 gramas de presunto fatiado
300 gramas de carne moída
4 colheres (sopa) de extrato de tomate
2 dentes de alho socados
1 colher de óleo
majericão fresco ou seco a gosto
300 ml de leite
2 colheres (sopa) de trigo
1 colher (sopa de margarina
1/2 cubo de caldo de legumes

PARA MONTAGEM:
1 travessa ou fôrma retangular 20x30


MODO DE PREPARO:

Coloque as fatias de berinjela em uma travessa, acrescente o sal em todas e deixe-as perder um pouco da água, por aproximadamente 2 horas. Ao final desse tempo, escorra a água e lave-as em água filtrada pra retirar bem o excesso de sal. Elas precisam ficar bem sequinhas. Reserve.

Enquanto isso, prepare o molho, colocando em uma panela o óleo e os dentes de alho socados, fritando-os um pouco. Acrescente a carne e sal a gosto, deixe-a cozinhar por aproximadamente 15 minutos. Junte o extrato de tomate, o manjericão e cozinhe por mais 2 minutos. O molho deve ficar bem sequinho, sem uito caldo. Desligue o fogo e reserve.

Para fazer o molho branco (que é opcional), derreta a manteiga em uma panela, junte o leite (separe um pouco para dissolver o trigo) e o caldo de legumes. Acrescente o trigo dissolvido e mexa bem até obter um molho espesso, prove o sal e reserve.


MONTAGEM:

Coloque uma camada de molho branco (se preferir não usá-lo, unte a travessa com um pouco de margarina ou manteiga), a berinjela, a carne, o presunto e o queijo, sempre nessa ordem até que acabe tudo. O queijo deve ficar por cima. Leve ao forno médio (180°) por 30 minutos ou até que esteja dourado. Sirva quente.

Dica: Se preferir deixar sua lazanha ainda mais saudável, substitua o queijo mussarela pelo de mussarela de búfala ou ricota e o presunto por peito de peru ou chester defumado.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Um pouco sobre copos (e outros acessórios para drinks)

Muitas vezes nos perdemos em uma receita porque não conhecemos os acessórios usados nela.

Trabalhei durante 4 anos como bargirl, primeiro em um Pub aqui no ES e depois em festas particulares. Então resolvi explicar (e ilustrar) os acessórios que costumo usar para fazer meus drinks.




A coqueteleira...




Esse acessório, ao contrário do que muitos pensam, não precisa ser usado em todos os drinks. Gosto de usá-la para preparar aquelas bebidas que levam creme de leite, leite condensado ou um suco mais concentrado. Geralmente é de inox, podendo também ser encontrada em alumínio e coloridas - a minha é azul. Prefira as de 3 peças, como da foto (copo, tampa com separador de gelo e tampa menor). Caipirinha ou suas variantes na coqueteleira, nem pensar hein! Use o kit caipirinha pra isso.




O dosador....




Esse item é muito necessário, principalmente se você não quer passar do ponto na quantidade de álcool no drink. Também uso para medir sucos, leite condensado, etc. Quando uso um ingrediente de sabor mais forte, costumo dizer "1/2 dosador".




O 'kit caipirinha'...


Esses pilõezinhos são como os utilizados para socar alho. Existem em versões de plástico, inox, vidro e até madeira. comprei um desses kits que vem com o socador, pilão, tábua de madeira e faca. Uso-os para quase tudo o que leva frutas e cachaça.







O 'long drink'...

long drink
Esse é um copo que eu adoro. Também é conhecido como "copo alto" e eu uso para drinks que costumam ser um pouco mais fortes ou que pedem espaço para uma boa decoração. Tenho muitos do tipo 'ondulado', que para drinks tropicais dão um toque especial, e dos coloridos, que só uso para drinks de uma única cor ou sem muitos 'floreados', que acabam ficando por conta do próprio copo mesmo.




O 'martini'...



Esse é um belo copo, utilizado para o tradicional drink "Dry Martini", que as mulheres americanas adoram. Eu o uso tanto para esse quanto para a "tequila sunrise". Por ter uma borda grande fica mais fácil colocar o açúcar ou sal nas bordas e ele dura até o final do drink.






caipirinha
O 'caipi-variações'...


Para, é claro, caipirinha, caipifrutas, caipivodka, caipiríssima....
É um copo baixo, mas onde podemos colocar mujito gelo e frutas a gosto. Alguns kits caipirinha já vem com um desses




O 'champanhe'...

Mais do que simplesmente champanhe, essa taça, chamada de flûte, pode servir diversos drinks de maneira inusitada. 

Uso-o quando preparo drinks em quantidades menores (aqui vale o termo '1/2 dose') e que não levam gelo, mas já vêm gelados. A mulherada aqui gosta muito.









Coquetéis de frutas...


Também gosto de utilizar aquela taça usada para servir água ou vinho tinto para coquetéis de frutas (com ou sem álcool), porque dá pra enfeitá-lo e sempre fica uma graça. Mas existem tantos modelos disponíveis que fica até difícil escolher um!







Margueritas...

Para as famosas margueritas ou qualquer drink à base de tequila, essas são as tradicionais. Já vi serem usadas para sucos e até caipiríssimas. Ficam sempre bonitas!









Os "Shots"...

Esses são utilizados para aquelas bebidas tomas de uma só vez (em inglês, diz-se shot), ou seja, tequilas, cachaças, flamejantes e quaisquer outros que sigam a linha. São pequenos, é claro, para que não se beba a garrafa toda de uma vez, óbvio, e  para que o sujeito não fique bêbado tão rápido (duvido que não consiga, haha).






O "Scotch"...

O famoso copo para uísque, que não pode faltar no seu bar. Para aquela hora do final do dia em que o estresse pede um drink "on the rocks" (com gelo) para acalmar o ânimo e relaxar.







Essas são só algumas dicas e não precisam, é claro, ser 'regras', só um ponto de referência para que você consiga preparar suas bebidas prediletas com estilo. Mas o que vale, sempre, é o SEU estilo próprio. Darei mais dicas mais tarde sobre a preparação de drinks.


Um abraço a todos e Paz sempre!

Tagliarini aos 4 queijos

Ontem, domingão, dia de pasta e almoço de família. Aproveitei pra refazer essa receita que amo.

O truque pra fazer o molho ideal, sem deixar partes grandes de queijo perdidas no meio ou um sabor muito forte é dosar bem a quantidade e derretê-los em determinada ordem: dos mais duros aos mais moles. Os queijos de sabor mais forte coloco em menor quantidade (principalmente o gorgonzola). Repare bem a ordem em que são derretidos, isso é importante.






INGREDIENTES:

1 xícara (chá) de queijo provolone ralado
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado
1 e 1/2 xícara (chá) de queijo mussarela ou prato ralado
1/2 xícara (chá) de queijo gorgonzola em pedaços bem pequenos
1 lata de creme de leite com soro
400ml de leite
1/2 colher de margarina ou manteiga
500 g de tagliarini (prefira as massas frescas, mas a convencional também serve)
1 litro de água fervente com 1 fio de óleo
sal a gosto

MODO DE PREPARO:

Ferva a água com o óleo e sal, acrescente o macarrão e cozinhe por aproximadamente 10 minutos ou até que ela fique 'al dente' (significa que não pode ficar grudenta, não cozinhe demais). 

Enquanto isso, em uma panela grande, derrreta a manteiga em fogo médio, acrescente o queijo provolone e mexa bem até que derreta por completo. Note que, ao derretê-los haverá uma boa quantidade de gordura, mas depois ela irá se encorporar ao creme. Acrescente o queijo parmesão, sempre mexendo pra não grudar no fundo da panela, depois o mussarela. Quando os três estiverem bem derretidos, acrescente o gorgonzola e mexa bem para desfazê-lo. 

Acrescente o creme de leite e misture mais um pouco.
Você notará que o molho ainda está bastante pegajoso, por isso vá acrescentando o leite devagar e mexendo bem, em fogo baixo, até sentir que os queijos derreteram e se incorporaram ao leite. A consistência deve ser parecida à de um molho branco. Prove o sal (não costumo colocar mais do que os queijos e a manteiga já possuem, mas minha comida é naturalmente sem sal, porque não gosto).

Quando o macarrão estiver cozido, escorra-o e lave em água corrente, de preferência a filtrada. Esse processo ajudar a parar o cozimento do macarrão, principalmente se ele passou um pouco do ponto, caso contrário não precisa lavar (a maioria dos italianos não lavam, mas brasileiro costumar gostar mais do macarrão bem cozido, por isso o lava). Misture o macarrão ao molho, em fogo médio e sirva a seguir.

Como acompanhamento, sugiro uma boa salada de rúcula, alface frisé e tomate cereja, regada com limão e um pouco de orégano e manjericão fresco.


Um abraço e Paz sempre!

H.

sábado, 20 de dezembro de 2008

Cuba Libre Vanilla

Essa cuba libre é muito apreciada por meus amigos, que sempre me pedem para fazê-la quando vem aqui em casa. É simples, o detalhe do sabor está no último ingrediente da lista:


INGREDIENTES:

1 dose de rum "carta blanca" (Montilla, Bacardi, mas NUNCA Vodka!)
2 rodelas de limão
Coca-cola (também pode usar a light ou a zero)
2 gotas de essência de Baunilha
Gelo a gosto



ACESSÓRIOS:
1 copo do tipo "long drink"
1 dosador de bebidas


MODO DE PREPARO:

Coloque no copo um pouco de gelo, as rodelas de limão e mais gelo por cima. Adicione o rum e complete com coca-cola. Coloque as gotas de baunilha por cima. Sirva com um canudo.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Salada sem graça?? (Molho chinês para salada)

Quantas vezes você ficou se perguntando: "Tenho mesmo que comer essa salada? Mas está tão sem graça!". Que tal um molhinho pra realçar o sabor e aumentar o apetite?


INGREDIENTES:

1 colher (sobremesa) de óleo de gergelim torrado
3 colheres (sopa) de molho shoyu
1 colher (café) de gengibre em pó ou ralado
1 copo (300 ml) de água
1 colher (sopa) de amido de milho



MODO DE PREPARO:

Coloque em uma panela o óleo, o shoyu e o gengibre, em fogo baixo. Dissolva o amido de milho na água e acrescente à mistura, mexendo bem pra não empelotar. Deve ficar um pouco espesso, mas não muito. Desligue o fogo e deixe esfriar. Se achar que ele está muito duro, acrescente um pouco mais de água fria, até dar o ponto que você quer. Note que o shoyu já é bastante salgado, então não é necessário acrescentar sal.

Esse molho é ideal para saladas com acelga ou couve-flor cozinha na água e sal, com um pouco de cebolinha por cima fica ótimo!

Algumas palavras iniciais

Depois de muito tempo catalogando receitas e inventando as minhas próprias, resolvi compartilhar algumas das minhas preferidas.

É engraçado como sempre receberam com surpresa minha revelação de que sempre gostei de cozinhar. Gosto não, AMO cozinhar. É uma pena eu não poder praticar tanto quanto gostaria. Mas a minha idade (24, nesse momento) deve ser o fator principal de admiração (eu também não conheço muitas mulheres da minha idade que tem esse interesse, que cultivo há pelo menos 9 anos).

O objetivo principal desse blog é auxiliar aqueles interessados em aprender um receitinha nova - principalmente os jovens, já me basta de exceções como eu.

Convenhamos que é difícil despertar esse interesse pela culinária, considerando a correria do dia-a-dia e as várias opções de fast food disponíveis. Mas, por que não utilizarmos as manhãs de domingo para ir à feira ou ao mercado, comprar legumes, frutas, verduras, carnes e preparar um belo almoço pra família?

Sempre gostei de receber em casa. Chamo os amigos, faço um belo prato e espero as críticas ou elogios. É sempre uma boa maneira de aperfeiçoar seus 'dotes culinários'. Fica aí uma dica.

Então, espero que aproveitem! E sejam bem-vindos à essa deliciosa aventura que é a gastronomia!

Um abraço a todos e Paz!