Pages

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Panela pra quê?


Panelas, panelas, panelas!

Juro que se tivesse mais espaço nos armários, gastaria metade do meu salário com muitas dessas!


Pra quê?? Ora, cada panela que você tem é única, cada uma delas tem uma função específica e pode melhorar a qualidade e o sabor dos pratos que você faz! Algumas propriedades do material com que ela é fabricada influenciam na textura, no cozimento - por causa da temperatura - e no sabor final. Acredite, com algumas poucas delas você pode incrementar e muito os seus pratos. Não é preciso, na verdade, ter um mooonte de panelas. E não acredite que qualquer panela serve para cozinhar. De modo algum! Cada uma delas tem uma função. A espessura e o material com que é feita influencia muito no resultado final de um prato.


Na prática, aprendi um pouco sobre elas:


PANELA DE FERRO FUNDIDO
Essa panela é bastante comum em feiras livres, na versão metalizada, não preta. É o tipo ideal para fazer um molho (de tomate, à bolonhesa, etc.), carnes (cozidos, ensopados, etc.) e arroz. Sim, arroz! Ela mantém a temperatura constante, cozinhando por igual, além de manter o alimento mais tempo aquecido e ter alta durabilidade e preço mediano.


PANELA DE ALUMÍNIO
Uma panela bastante criticada (dizem que deixa resíduos de alumínio que fazem mal à saúde). Costumam ser panelas muito finas, que acabam queimando ou grudando o alimento no fundo. Se bem cuidadas, tem boa durabilidade e são boas para preparar sopas e caldos. Ela aquece mais rápido que as de ferro - o que pode ser um perigo - mas em compensação agilizam o trabalho na cozinha. Use-as com cuidado e não deixe os alimentos esfriarem dentro dela nem guarde-os dentro dessas panelas, porque o sal e os ácidos reagem com as substâncias da panela e podem provocar a liberação de substâncias tóxicas.


PANELA DE COBRE
As panelinhas rosadas são as melhores para preparar qualquer tipo de caldas e doces, principalmente os tipo 'caseiro' (bananada, goiabada, doce de côco, etc.). Uma desvantagem é que, o que antigamente era comum, hoje tornou-se super 'fashion' e, portanto, caro. Mas vale a pena ter uma dessas de tamanho mediano em casa. É preciso remover o verniz dela antes de usar (mergulhe-a em água fervente e deixe lá dentro até que esfrie por completo). Use detergente neutro para limpar e nada de esponja de aço! Assim como as de alumínio, não deixe os alimentos esfriarem dentro dela pelos mesmos motivos das anteriores


PANELA DE VIDRO
Não transmite resíduos para a comida, é fácil de limpar e bonita. Porém, é frágil. Serve para o preparo de quase todo tipo de alimento. Vale a pena pensar se o preço compensa (no meu caso, que sou uma estabanada de nascença, é perigoso ter uma por perto durante muito tempo).


PANELA DE BARRO
Muito utilizada no Espírito Santo (aqui mesmo!!) e na Bahia, é onde prepara-se as Moquecas, Mariscadas e Peixadas típicas desses dois estados. São boas para qualquer tipo de peixe, mas também para preparar carnes brancas ensopadas - já fiz Frango ensopado em uma, fica ótimo. É um tipo de panela que precisa ser 'queimada' antes de ser utilizada (faz-se isso colocando-a no forno quente untada com óleo até que ele seque, repetindo a operação. Depois é só esperar esfriar e lavar bem).


PANELA DE PEDRA SABÃO
Panela bastante antiga, é boa porque não modifica o sabor dos alimentos e os mantém quentinhos por bastante tempo, além de ser antiaderente (boa para nossas unhas na hora de limpar!). Alguns dizem que libera algumas propriedades que mantém nosso organismo saudável (cálcio, ferro, etc.). Assim como a panela de barro, precisa de um preparo especial antes de ser utilizada. Nunca utilize uma esponja de aço nela, use apenas água e sabão.


PANELA DE TEFLON
As chamadas 'antiaderentes' são práticas, de fácil limpeza e dispensam o uso de óleo, o que torna a comida mais saudável. Ideal para o dia-a-dia exatamente por isso. Porém, nunca a deixe esquentando por tempo indeterminado (elas eliminam gases que prejudicam a atmosfera terrestre, acredite!). Não utilize esponjas de aço e não ingira o politetrafluoretileno (o que dá a cor escura à panela) de jeito nenhum. 


PANELA DE AÇO INOX
Para quem cuida da saúde e gosta de um alimento preparado adequadamente o melhor é optar pelas panelas de inox. É o tipo mais usado na cozinha profissional. Por ter fundo triplo (pelo emnos as de boa qualidade), atinge altas temperaturas mais rapidamente, além de ser uma panela resistente e de aparência bonita. Demora a esquentar, mas também a esfriar. O aconselhável é não escovar a panela com esponja de aço. No polimento forma-se uma camada protetora de óxido que ajuda a impedir que os metais passem para os alimentos. O níquel em pequenas quantidades pode até ser útil ao organismo, mas o excesso tende a afetar o sistema nervoso. Faço de tudo com ela, de sopas a arroz.


PANELA ESMALTADA
Bonita, boa para ir á mesa, porém frágil. Se o esmalte descascar, pode prejudicar a saúde. Além disso, esquentam muito rápido e tendem a grudar os alimentos. Use-as somente para a apresentação dos alimentos, prefira outras panelas para o cozimento. Lave com sabão neutro somente.



PANELA DE CERÂMICA

As panelas de cerâmica, principalmente as de barro com superfície marrom brilhante, devem ter selo de qualidade que garanta que não são usados compostos à base de chumbo. É comum encontrar em países pouco desenvolvidos produtos cerâmicos elaborados com óxido de chumbo na vitrificação. O chumbo é facilmente dissolvido no alimento, especialmente os ácidos. Saladas, frutas ácidas ou fermentados em contato com esse material podem ficar contaminados com componentes pesados como chumbo, mercúrio e cádmio. A intoxicação por cádmio traz problemas respiratórios, bronquite e hipertensão. O organismo incorpora o chumbo que é altamente tóxico, especialmente em crianças. O chumbo se deposita no osso em grandes quantidades como se fosse cálcio, o que produz um envenenamento generalizado. Os danos são diminuição da capacidade mental. Nos adultos o chumbo provoca anemia. Os sintomas aparecem, em crianças, após um ano de uso da panela; em adultos, quatro anos. O ideal são panelas de barro ou de cerâmicas ofuscadas.



PANELAS ESPECIAIS
São aquelas para pratos específicos: Wok (para Yakisoba e outras iguarias orientais), para Paella (uma receita tipicamente espanhola), para Fondue, etc. O preço desse tipo de panela costuma ser bastante salgado, mas vale a pena ter uma. São boas para cozinhar e podem ser levadas à mesa sem nenhum problema. No caso das Espagueteiras, isso não se aplica, é claro. Lembre-se: spaghetti de verdade não pode ser partido ao meio de jeito nenhum! Cozinhe-o inteiro, ok?
Paellera

Espagueteira

Fondue

Wok



Aproveite as dicas e deixe sua cozinha mais bonita, saudável e prática, além de gostosa!

PAX,


H.